My Wellness

Anel Vaginal: Caraterísticas e como utilizar!

O Anel Vaginal é um dos métodos contraceptivos mais recentes e, por ter uma via de administração diferente, a via vaginal é um método contraceptivo que gera algumas dúvidas.

Portanto, hoje vou falar do anel vaginal. Para quem não conhece este método contraceptivo, certamente vai ficar mais bem informado sobre o mesmo!

O que é o Anel Vaginal?

O anel vaginal é um método de contracepção hormonal. Ao contrário da pílula, em que a via de administração é a via oral, o anel vaginal como o próprio nome indica, é um sistema de libertação vaginal. O anel vaginal é um sistema combinado que contém 11,7 mg de Etonogestrel e 2,7 mg de Etinilestradiol, que vão sendo libertados durante um período de 3 semanas.

Em Portugal, o anel vaginal é comercializado com o nome de Nuvaring ou Circlet, ambos da MSD.

Apesar da sua principal indicação ser a contracepção, como os outros contraceptivos hormonais pode ser usado pelos seus benefícios não contraceptivos como a diminuição do fluxo menstrual, entre outros.

Efeitos secundários?

Os efeitos secundários mais reportados nos ensaios clínicos foram cefaleias [as comuns dores de cabeça], corrimento vaginal e infeções vaginais.

Como usar?

É utilizado durante 3 semanas, seguida de uma semana de descanso. O esquema de utilização é basicamente igual ao da pílula. No entanto, como para cada ciclo só é necessário introduzir uma vez o anel vaginal a probabilidade de ocorrerem esquecimentos é muito menor. Logo, é um bom método para aquelas mulheres que referem que se esquecem muitas vezes de tomar a pílula.

Por se tratar de um sistema de libertação contínua, faz com que os níveis hormonais sejam estáveis. A flutuação dos níveis hormonais está associada a cefaleias, a náuseas e a vómitos. Portanto, o anel vaginal pode ser uma opção nas mulheres que têm estas queixas com os habituais contraceptivos hormonais.

Em mulheres com dificuldades em deglutir, doença inflamatória intestinal e mulheres com diarreias crónicas, o anel vaginal bem como os sistemas transdérmicos são as opções a considerar.

Quando colocar o anel vaginal?

Quando não se utilizou nenhum método contraceptivo hormonal [pílula, transdérmico] no mês anterior: colocar no primeiro dia da menstruação. É possível inserir o anel nos dias 2 a 5 do ciclo menstrual, mas durante o primeiro ciclo recomenda-se o uso de um método contraceptivo de barreira durante os 7 primeiros dias do ciclo.

Quando se utilizou um método contraceptivo hormonal [pílula, transdérmico] no mês anterior: pode ser colocado em qualquer dia antes do dia em que se ia iniciar a pílula ou colocar o transdérmico.

Como colocar o anel vaginal?

Bem, a posição escolhida deve ser a mais confortável pela mulher. Há quem prefira de cócoras, deitadas ou em pé com um pé levantado.

A posição exata do anel vaginal não é importante para o seu efeito contraceptivo. No entanto, se a mulher sentir o anel vaginal ou se sentir desconfortável, o melhor é tentar desviar o anel vaginal para que essa sensação passe.

Uma vez colocado, o anel vaginal deve ser mantido durante 3 semanas. Ao fim das 3 semanas, no mesmo dia da semana em que foi colocado, deve ser retirado. Ou seja, se foi colocado a uma quarta-feira, deve ser retirado passado 3 semanas, na quarta-feira.

A menstruação usualmente tem início, 2 ou 3 dias depois de se retirar o anel e pode ainda não ter terminado completamente antes da inserção do anel vaginal seguinte.

Dúvidas frequentes!

O que fazer se o anel for expelido?

Não é uma situação muito comum, mas nessas situações o que se deve fazer é passar o anel por água fria ou morna [nunca por água quente!]. Se o anel for introduzido nas 3 horas seguintes,a  eficácia contraceptiva é mantida.

O parceiro sente o anel vaginal durante as relações?

Esta é uma dúvida comum, mas a maioria dos parceiros não sente o anel vaginal. Os que sentem, a maioria afirma que não se sente incomodado.
Outra opção é retirar o anel durante as relações. Visto que, o anel pode ser retirado durante 3 horas e manter a eficácia contraceptiva, quem se sentir incomodado pode sempre retirá-lo. Durante essas três horas, deve-se manter o anel no frigorífico.

Pode-se usar tampões com o anel vaginal?

Sim. Muitas vezes, quando se insere um novo anel vaginal está-se ainda com a menstruação. Pode-se colocar um tampão, no entanto, é nessas situações que mais vezes levam à expulsão ou rompimento do anel vaginal.

Artigo Anterior Próximo Artigo

Também Poderá Gostar

10 Comentários

  • Responder Joana Banana Julho 21, 2014 at 11:07 am

    Reblogged this on *Joana Banana*.

  • Responder nana Setembro 29, 2014 at 6:04 pm

    E para pele, algum benefício ??

    • Responder Andreia Setembro 29, 2014 at 7:22 pm

      Não tem ação antiandrogénica como algumas pílulas que têm e que são indicadas para quem sofre de acne ou muitos pêlos. Mas por ter estrogénios melhora a qualidade da pele no geral sim!

  • Responder Tatiane Saffi Julho 20, 2016 at 7:21 pm

    O nuvaring deixa minha pele ótima, já tentei ficar 2 vezes durante 6 meses sem ele e infelizmente começam aparecer cravos e espinhas em meu rosto ! Voltei a usar ele pela minha pele !

    • Responder Andreia Julho 25, 2016 at 10:56 am

      As hormonas influenciam muito a qualidade da pele, Tatiane. 🙂

  • Responder Pamela Setembro 14, 2017 at 4:22 pm

    Olá amiga eu estou cheia de espinhas depois que comecei a usar o anel pode não estar dando certo?

    • Responder Andreia Setembro 18, 2017 at 6:28 pm

      Pode ser, sim!

    • Responder Gisele Campos Janeiro 23, 2018 at 9:41 pm

      eu estou na primeira s pelas cemana de uso e as espinhas apareceram logo pelo rosto e tb nas costas. Acho que não estamos então nos adptando

      • Responder Andreia Janeiro 26, 2018 at 1:08 pm

        nem todas as mulheres se adaptam bem Gisele 🙁

    Deixar uma resposta

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Gostou do artigo?

    Subscreva a newsletter para estar a par das novidades!

    Obrigada e até breve!