Saúde

Sementes: diferentes tipos e benefícios!

Eu uso muitas sementes na minha alimentação diária. E agora que estou de férias em Portugal [yey!], presto muita atenção aos produtos que há nos supermercados. E uma das agradáveis surpresas que noto em relação ao ano passado, é que agora em quase todos os supermercados é possível encontrar todo o tipo de sementes! Portanto, nada melhor do que conhecer os vários tipos de sementes e os seus benefícios!

Sementes de abóbora

As sementes de abóbora são conhecidas como pevides e são uma fonte de gorduras polinsaturadas, fitosteróis, vitamina E, fibra e proteína. Estes nutrientes conferem-lhe poder antioxidante, anti-inflamatório e diurético, sendo excelentes para melhorar a saúde da próstata. Podem consumir-se como snack, ou adicionadas a iogurtes, batidos, cereais ou saladas.

Sementes de cânhamo

Grande fonte de proteína vegetal, fibra, ómegas 3 e 6 minerais e vitamina E. Ajudam a regular a pressão arterial, a estimular o sistema imunitário e ajudam no controlo do colesterol. Podem ser consumidas como snack, ou adicionadas a iogurtes, cereais ou batidos.

Sementes de chia

As sementes de chia são extremamente ricas em fibra e absorvem 12x o seu peso, o que contribui para a sensação de saciedade. Ricas em magnésio, ómegas-3 e cálcio. Ajudam a perder peso e a baixar o colesterol. Pode-se adicionar ao leite, iogurtes, sumos e batidos. Deve-se mexer bem e deixar no mínimo durante 15 minutos para as sementes de chia expandir. Não têm sabor e dão uma textura gelatinosa às receitas.

Sementes de linhaça

As sementes de linhaça são ricas em fibra, vitaminas e minerais como as vitaminas B e manganês e magnésio. Ajudam a reduzir o colesterol, a estabilizar o açúcar no sangue, a minimizar a perda de massa óssea, a promover a perda de peso, a aumentar a imunidade e a combater o cancro.
Pode facilmente moê-la num moinho de café ou numa liquidificadora. A semente de linhaça moída deve ser mantida num recipiente hermético no frigorífico. O seu teor elevado de fibra permite regular o trânsito intestinal e o controlo da saciedade. Podem ser adicionadas a iogurtes, sumos, saladas, cereais, sopas.

Sementes de papoila

Ricas em ómegas-3 e em vitaminas B. Têm um alto teor em fibra e são ricas em proteína e minerais. Têm propriedades que lhes conferem poder calmante. Podem ser facilmente adicionadas a saladas, sumos, batidos, pão.

Sementes de sésamo

São ricas em cálcio, fósforo, ferro, fibras e vitaminas do complexo B. Ajudam a controlar os níveis de colesterol. São uma boa fonte de metionina, aminoácido que não é produzido pelo nosso organismo pelo que é essencial na alimentação. Entre os benefícios destas sementes, estão ainda o bom funcionamento do sistema nervoso central e a prevenção de doenças ósseas. Contém ainda fitosteróis que têm benefício na gestão dos sintomas de menopausa. Podem ser adicionados a iogurtes, sumos, saladas, sopas e cereais.

Eu adiciono sempre sementes de chia e de linhaça ao meu pequeno almoço que preparo à noite com aveia, leite de amêndoa, 1 colher de sopa de chia e 1 colher de sopa de linhaça moída e canela e frutos vermelhos congelados. Gosto bastante também de sementes de abóbora e de papoila adicionadas às saladas ou no pão que faço em casa. E vocês, costumam utilizar sementes na vossa dieta? Quais são as vossas preferidas?

Artigo Anterior Próximo Artigo

Também Poderá Gostar

2 Comentários

  • Responder Osana Outubro 9, 2016 at 10:22 pm

    Que pena que nen todas essas sementes encontramos aqui.

    • Responder Andreia Outubro 14, 2016 at 6:04 am

      Pois, Osana, em Portugal cada vez mais encontram-se em qualquer supermercado.

    Deixar uma resposta

    Gostou do artigo?

    Subscreva a newsletter para estar a par das novidades!

    Obrigada e até breve!