My Wellness

HealthyTalks: Quando ser saudável deixa de ser saudável.

Ser saudável e tentar ser saudável é excelente, com tudo o que isso engloba, exercício, alimentação. Infelizmente, cada vez mais existe uma obsessão por ser-se saudável. E tudo o que é obsessivo, não é [pasmem-se!] saudável.

Uma alimentação equilibrada. Exercício físico regular. É algo que só nos pode fazer bem, certo? Desde que não seja uma paranóia. Mas cada vez mais, muitos de nós não pensam em mais nada que no ginásio e nas marmitas. Para alguns, a primeira coisa a fazer nas férias num sítio novo, é ir a correr ao supermercado, comprar exactamente os mesmos alimentos que comem durante todo o ano. E isso, não é saudável. E o que torna tudo isto menos saudável? Influenciar as outras pessoas a fazer exactamente o mesmo. E isso passa pelos profissionais de saúde que pela forma como comunicam a alimentação, muitas vezes, tornam o comum dos mortais culpado pelas suas escolhas alimentares. E cada vez mais existem mais casos de distúrbios alimentares relacionados com a forma como lidamos com a comida. E não, não temos todos de cortar o glúten da alimentação. E sim, podemos cozinhar sem óleo de coco. Andamos todos a comer o mesmo, mas somos realmente mais saudáveis? E mais importante, somos mais felizes?

Ser saudável passa [e muito!] pela nossa saúde mental. E isso engloba não dar carga negativa a alimentos. Não associar sentimentos de culpa à comida. E fundamentalmente, não viver para comer saudável. E não passar a vida a pensar em comida! Comer saudável para viver bem, isso sim. E isso engloba saber abrir excepções e ser equilibrado. Saber que há dias em que a alimentação não está totalmente no nosso controlo, mas não é por aí que vem algum mal ao mundo. Saber aproveitar novos lugares, conhecer novas comidas e saborear o que a vida nos traz. E é possível fazer isso de uma forma saudável. E sem culpas.

Photo Credits: Photo by Brooke Lark

Artigo Anterior Próximo Artigo

Também Poderá Gostar

9 Comentários

  • Responder Fátima Mendonça Agosto 20, 2018 at 9:36 am

    Olá Andreia,

    Plenamente de acordo!

    Beijinho e boa semana
    Fátima

    • Responder Andreia Agosto 20, 2018 at 1:38 pm

      Boa semana Fátima 🙂

  • Responder Vera Andrade Rocha Agosto 20, 2018 at 10:46 am

    Olá Andreia, adorei este artigo. 🙂 Concordo totalmente contigo, revejo-me muito aqui. Às vezes é um equilíbrio difícil entre os planos alimentares que seguimos e a nossa saúde mental e vejo que tenho algum trabalho individual a fazer aqui. Beijinhos

    • Responder Andreia Agosto 20, 2018 at 1:40 pm

      Sim, percebo perfeitamente, porque já estive nessa situação. Mas é óptimo quando percebemos que temos de fazer uns ligeiros ajustes, é por aí o caminho. Beijinho 🙂

  • Responder Liliana Paulino Agosto 20, 2018 at 11:33 am

    Andreia parabéns. Mais uma vez adorei.
    Beijinhos, Liliana

    • Responder Andreia Agosto 20, 2018 at 1:38 pm

      Obrigada Liliana 🙂 Beijinho

  • Responder paula noronha Agosto 20, 2018 at 12:50 pm

    Parabéns pelo artigo Andreia. Penso e digo exactamente o mesmo muitas vezes. Está tudo no equilibrio! Beijinhos

    • Responder Andreia Agosto 20, 2018 at 1:37 pm

      Exactamente, Paula! Beijinho

  • Responder Margarida Agosto 21, 2018 at 11:11 am

    Obrigada Andreia, penso o mesmo. Leio muitos artigos sobre nutrição e fico com a sensação de que existe um exagero. Também acho que agora toda a gente se acha especialista no que toca a alimentação. Se calhar sou um “velho do Restelo” mas para mim um curso superior é mais válido do que um curso de nutrição tirado numa escola internacional online e são essas pessoas que vão inundando a net. Nós somos todos diferentes e não há formulas. Eu por exemplo quando como certos vegetais sinto-me mal, por muito que digam que façam bem. É realmente uma questão de equilíbrio e de aprendermos a entender o nosso corpo para fazer as melhores escolhas.

  • Deixar uma resposta

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Gostou do artigo?

    Subscreva a newsletter para estar a par das novidades!

    Obrigada e até breve!