Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed

#MyBeautyPrescription: a minha receita de beleza e saúde!

Planning some exciting news || A preparar novidades fantásticas para o mês de Abril para o site @asanASIAN

Eu tento ser uma pessoa saudável. Corpo e mente! E hoje vou partilhar a minha receita de beleza e saúde. Como qualquer receita é personalizada, e existem dicas que não farão sentido para a maioria das pessoas. No entanto, podemos sempre aprender algo de novo com a rotina dos outros e selecionar o que podemos incorporar na nossa própria rotina. Além disso, nunca expliquei bem os motivos pelos quais tenho determinados comportamentos, logo, hoje é o dia. 🙂

  1. Usar uma pasta de dentes sem flúor. Para quem tem problemas de tiróide, altos níveis de flúor alteram o sistema endócrino, abrandando o funcionamento da tiróide e podendo mesmo causar hipotiroidismo. Infelizmente, nos dias de hoje, a água canalizada, as pastas de dentes com flúor acabam por nos deixar expostos a altos níveis de flúor. Logo, para quem tem problemas de tiróide é mesmo melhor evitar as pasta de dentes com flúor.  Por exemplo, uma das pastas mais famosas, a Pasta Medicinal Couto não tem flúor!
  2. Não consumir soja. Esta é uma decisão que tomei no ano passado e posso dizer que me sinto muito melhor. Deixei de me sentir inchada e com dificuldade em fazer a digestão. Não uso molho de soja e substituo por Coconut Aminos, que é um tempero à base do sumo do coqueiro que tem um sabor bastante semelhante à soja. Por exemplo, se for comer japonês, levo o meu próprio molho. 🙂 Isto é de especial importância para todas as pessoas que têm problemas de tiróide, problemas hormonais ou que não fazem bem a digestão. É incrível como quase tudo leva soja, até mesmo os chocolates! Logo, sou super atenta aos rótulos!
  3. Trocar os iogurtes por kéfir. Aqui em Macau, é muito difícil encontrar um iogurte que tenha menos de 12g de açúcar. Além disso têm um sabor muito artificial! Portanto, eu que era uma fã de iogurtes deixei de consumi-los.

    O kéfir de leite é uma bebida fermentada a partir do leite e adoro a cremosidade e o facto de ser super versátil [como um iogurte líquido!]. Gosto de misturar com aveia, linhaça triturada, sementes de chia e canhâmo à noite e com fruta aos pedaços como banana ou frutos vermelhos, polvilhar com canela e de manhã tenho o pequeno almoço preparado! 🙂 Ideal para quem tem problemas intestinais e se sente sempre inchado e/ou não faz bem a digestão. Para quem vive em Portugal, é relativamente fácil encontrar iogurtes sem açúcares adicionados. Escolham esses. 🙂

  4. Usar champô sem sal e sem sulfatos. Depois de ter feito um tratamento de queratina, passei a usar um champô sem sal e sem sulfatos e posso dizer que o meu cabelo tem muito menos frizz e controla-se muito mais facilmente. O que me tem permitido lavá-lo, dia sim, dia não, graças ao champô seco e ao facto de quando acordo não estar muito rebelde. E assim, tenho conseguido cumprir uma das minhas resoluções de ano novo, que é não lavar o cabelo todos os dias.
  5. Beber chá matcha. Especialmente no Verão gosto de chá Matcha, que é um tipo de chá verde em pó, que pode ser adicionado a água morna, logo não é necessário ferver e tem 137x mais antioxidantes que o chá verde. Tem um sabor mais amargo e há quem goste de adicionar ao leite e fazer um matcha latte. Eu pessoalmente prefiro beber apenas com água, simples.
  6. Adicionar uma colher de sopa de sementes de chia à manteiga de amêndoa ou de amendoim. Eu só compro manteigas de amêndoa ou amendoim que contenham apenas frutos secos e sal. Nada de óleos adicionados ou açúcar. Mas como os frutos secos acabam por libertar óleos naturalmente, quando abrimos o frasco usualmente temos óleo à superfície. E aí adiciono uma colher de chia e misturo muito bem. Assim, aumento a quantidade de fibra da manteiga e o sabor não é alterado.
  7. Trocar o arroz branco por arroz castanho, vermelho ou preto. Gosto muito de arroz castanho, mas também de arroz preto ou vermelho. O tempo de cozedura é maior, mas são muito saborosos e ricos em antioxidantes. Mais ricos em proteína e fibra, mantém os níveis de açúcar estáveis e dão mais saciedade.
  8. Beber chá de alcaçuz. Em inglês, chá de licorice root, gosto especialmente dos chás da marca inglesa orgânica Pukka. O alcaçuz tem propriedades anti-inflamatórias, estimula o sistema imunitário e ajuda na digestão. Mas, eu uso-o para baixar os níveis de cortisol, a hormona do stress. Uso muitas vezes também ashwagandha em comprimidos, que também ajuda a baixar os níveis de stress. Quando se trabalha 6 dias por semana, precisa-se de dar uma ajuda extra ao corpo e à mente.
  9. Ter sempre uma sopa feita. A sopa é a minha refeição preferida para todos os dias em que saio do trabalho às 21h30. Rápida de aquecer e evito dores de cabeça a pensar o que vou comer!
  10. Tomar um banho de imersão com Epsom Salts [sais de magnésio] e bicarbonato de sódio uma vez por semana. Gosto de adicionar umas gotas de óleo essencial de lavanda. Ajuda a relaxar os músculos e acalmar a mente. Quem não tiver sais de magnésio pode usar sal grosso da cozinha!
  11.  Usar produtos de beleza na rotina da manhã cheios de antioxidantes para proteger dos raios solares e da poluição. Usar um sérum de vitamina C todas as manhãs como o OST Sérum de vitamina a 20%, creme de dia antioxidante [estou a usar o Daywear da Estée Lauder] e de olhos [Skinceuticals AOX+gel] e protetor solar 50+. Todos os dias, sem exceção, seja Verão ou Inverno, nunca dispenso os produtos de beleza antioxidantes e o protetor solar 50+.

As minhas dicas são bastantes aleatórias e não estão ligadas entre si, mas todas elas contribuem para o estilo de vida no qual me sinto mais confortável e de forma a evitar que os meus níveis de hormonas da tiróide que estão no limiar do aceitável, piorem e necessite de medicação. E vocês? Têm alguma receita de beleza e/ou saúde que queiram partilhar? Alguma alteração recente no vosso quotidiano que vos fez sentir bem melhor? Contem-me tudo!

    1. Olá Inês,
      eu não fiz nenhum alisamento de queratina, só uma máscara de queratina à base de ingredientes naturais! Não fico com o cabelo liso, mas fica mais fácil de controlar e de secar e não ganha tanto frizz com a humidade que aqui em Macau está quase sempre acima dos 90%. Deixo meia hora e depois seco o cabelo e passo o alisador. Só isso. Uma vez de dois em dois meses. Agora preciso de uma alma caridosa que me envie outra do Brasil, que a minha está a terminar! 🙂

  1. Boas dicas Andreia! Tenho tentado não consumir nada com soja mas às vezes é uma tarefa difícil…Há sempre vestígios de soja….O chá machta é um dos próximos objetivos juntamente com a eliminação do açucar na alimentação…Obrigada pelas suas dicas!!!!

    1. É muito difícil mesmo, Cristina!A soja está presente em quase tudo! O açúcar também eliminei da minha alimentação, todas as receitas que faço em casa não têm açúcar! 🙂

  2. Andreia, tudo bem? Espero que sim! Onde posso comprar OST serum de vitamina 20%?
    Ah! A foto está muita gira ?
    Aguardo resposta. Beijinhos

      1. Obrigada Andreia. 🙂 Só mais uma questão acerca do serum Vitamina C. Tenho lido que o problema deste ingrediente é que passado um tempo deixa de ser eficaz, por o produto estar em contacto com o ar desestabiliza e ao oxidar-se perde suas propriedades. Sou leiga na matéria, mas isto não acontece com este Serum OST?

        Podemos usar este serum no verão também? 🙂 Obrigada!

        1. Olá Marta,
          sim, os séruns de vitamina C têm tendência a oxidar, por isso, deve-se usar continuamente e não esquecer na prateleira depois de aberto. A melhor forma de preservar as propriedades do sérum é mantê-lo no frigorífico. Mas os séruns de vitamina C concentrados como este da OST a 20% têm inúmeros benefícios e especialmente no Verão protegem a pele dos danos provocados pelos raios solares e evitam manchas e o envelhecimento precoce. Sou apologista de se usar o ano inteiro, mas especialmente no Verão! 🙂

          1. Olá Andreia. Estou a usar de dia o pigmentclar antes do hidratante e protetor solar. Acha que a vitamina c pode ser introduzida nesta rotina?

  3. Olá Andreia,

    Vejo sempre com muito interesse as suas postagens. Demonstram conhecimento de causa. Não tenho por hábito consumir produtos refinados, por exemplo o açúcar branco. Gosto do mascavado. Já tentei a Stévia, mas altera o sabor, o que me desagrada. Tem uma sugestão ?

    Consumo o chá verde aromatizado com menta, já que não gosto do sabor da Matcha, apesar de saber que é mais completa a nível nutritivo.

    Felicito a Andreia pelo site. Escreve com muita clareza e conhecimento. Obrigada. Um beijo.

    Liz Martins

    1. Olá Elisabeth,
      eu por norma uso mel, mas muito esporadicamente. Há quem também goste do açúcar de coco, mas pode também notar que altera o sabor! Para receitas de bolos cada vez mais opto por receitas que não levam açúcar e que são adoçadas com o açúcar natural da banana, por exemplo!

      O matcha é algo que aprendemos a gostar, demorei algum tempo a habituar-me ao sabor, especialmente porque não ponho em açúcar em nenhuma bebida!

      Beijinho

  4. Obrigada pelo post Andreia! infelizmente não sou tão regrada e um dia faço outro não, como por exemplo usar sempre pasta sem flúor, mal soube que tinha bócio, a minha homeopata disse-me logo para tirar o flúor, mas no celeiro as pastas são muito caras e nem sempre me lembro ou encontro a pasta medicinal couto que é mais barata! não consumo açucar branco há anos, já a soja…não que coma muita, sou vegetariana e às vezes apetece-me soja à bolonhesa 🙂 curiosamente comprei a semana passada um cha da pukka detox e gosto muito, obrigada pelo esclarecimento sobre o Alcaçuz, não sabia, por isso são tão importantes estas partilhas! já agora aproveito, fiz umas bolachas que li noutro post da Andreia e o meu filho de 22 meses adorou! um beijinho

    1. Obrigada Ana! Quase nunca tenho feedback das receitas que partilho, por isso, nunca sei se devo ou não continuar partilhar! Fico contente que o seu filho tenha gostado! 🙂

  5. Boa tarde Andreia,

    Descobri o seu blog há relativamente pouco tempo e adoro!
    Os artigos que publicou e algumas dicas deixadas na pasta dos comentários já me foram bastante úteis. Continue com o óptimo trabalho!

    Raquel Martins

  6. Obrigada pelas dicas! Em relação ao ASHWAGANDHA, pode indicar-me qual a melhor marca em termos de relação qualidade/preço e qual a dosagem indicada? Tenho sempre os níveis de cortisol bastante elevados e após ler o post da Andreia pareceu-me que seria uma mais valia para mim tomar ashwagandha. O meu receio é adquirir uma marca que não tenha a dosagem necessária de ashagandha para fazer efeito.
    Muito Obrigada

  7. Olá Andreia gostaria de saber qual a rotina diária que devemos ter com a pele do rosto a partir dos 40 anos?desde já obrigada bj

  8. Uau, que bem comportada!
    Eu devia ser assim, mas não consigo. Era bem mais fácil nos tempos de solteira.
    Tenho alergias alimentares que fizeram com que eu reduzisse o gluten e eliminase o leite de vaca, contudo volta e meia la estou eu a ingerir o que não devo.

    ha tempos tentei fazer panquecas de aveia e correu muito mal, não de sabor mas de aspecto.

    Com a pele e cabelo sou bem mais regrada, quer comigo como com a minha filhota.

    As suas partilhas são sempre bem vindas visto ter conhecimento de causa. Do nosso lado sei que por vezes lemos e não comentamos e isso pode ser interpretado como falta de interesse 🙁
    é um ponto a melhorar enquanto leitora.

    1. Obrigada Lu! 🙂 é só porque vou-me guiando pelo feedback para planear os próximos artigos, só isso! É muito chato ter alergias alimentares, principalmente quando fazemos refeições fora de casa e não conseguimos controlar os ingredientes que usam!

Deixar uma resposta

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed
Mais histórias
asanASIAN: Especial Abril!