Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed

Proteção solar em peles com melasma!

Hoje fala-se de proteção solar. E porque há muito a falar de proteção solar e porque nem todas as peles têm a mesma necessidade, este artigo foca-se no melhor que podemos fazer pela nossa pele em relação a proteção solar, em peles com melasma e tendência a manchas.

A pele funciona como barreira contra as inúmeras agressões do dia-a-dia. Uma delas é a radiação solar, que é um dos principais factores que contribui para o envelhecimento cutâneo.

A radiação UV é claramente o tipo de radiação solar mais conhecida e estudada. Responsável por queimaduras solares, cancro de pele e envelhecimento cutâneo precoce, as radiações UVA e UVB, todos os protetores solares protegem deste tipo de radiação.

A radiação infra-vermelha (IR) é o tipo de radiação que é responsável pelo aumento da temperatura da pele, que nós sentimos como calor. Juntamente com a radiação UV, estimula a produção de melanina, responsável por manchas.

A luz visível é responsável por problemas dermatológicos como urticária, vermelhidão, alergias e manchas. Estimula também a produção de melanina, levando ao aparecimento de manchas,  de uma forma semelhante à exposição aos raios UVA.

Se a luz visível e infra-vermelha estimulam o aparecimento de manchas e se os protetores solares comuns apenas protegem das radiações UVA e UVB, está explicada a razão por quem sofre de melasma e manchas sente que os protetores solares não são suficientes para evitar o aparecimento de novas manchas no Verão e o agravamento das manchas existentes.

E qual é a solução neste caso?

Para quem sofre de melasma ou quem tem tendência a manchas, a proteção solar não se resume apenas ao uso de protetor solar.

Certos antioxidantes protegem a pele do calor e dos IR-A e é uma estratégia fundamental em peles que sofrem de melasma. Astaxantina, vitamina C e E são os mais estudados.

Em relação à proteção solar, o uso de protetor solar é absolutamente indispensável. No entanto, peles com melasma ou manchas, devem preferir um protetor solar mineral.

Usualmente com dióxido de titânio e óxido de zinco na sua composição, são altamente eficazes a proteger da radiação visível, ultravioleta e também infravermelha. Para além disso, são foto-estáveis e não reagem com outros compostos. Os filtros físicos foram durante muitos anos reservados para quem fazia alergia aos filtros químicos, devido a deixarem a pele branca ou opaca e terem uma cosmeticidade muito fraca. No entanto, nos últimos anos foram criadas fórmulas mais agradáveis cosmeticamente, com filtros físicos em nanopartículas, que se espalham melhor e não deixam a pele branca.

O meu preferido é o Skinceuticals Mineral Radiance UVdefense FPS50 com cor. Espalha-se bem e não deixa a pele branca. Uso-o após o Bioré UV Aqua rich protetor solar com filtros químicos para conseguir colocar a quantidade necessária de protetor solar para ter uma proteção solar adequada [1 colher de chá para o rosto]. Considero esta combinação mais eficaz que o ISDIN Spotprevent 100+, que foi o meu protetor preferido durante muito tempo.

A maquilhagem também ajuda a proteger da radiação visível, por ter componentes minerais como o dióxido de titânio, que funcionam como barreira. Obviamente, deve ser usada como complemento da proteção solar.

Como reforçar a proteção solar ao longo do dia?

Sticks minerais como o Uriage Bariésun são excelentes alternativas. Ideal para reforçar a proteção solar  nas zonas com melasma e em cicatrizes. Os BB cushions também são uma excelente forma de retocar a proteção solar ao longo do dia.

Como fazer exposição solar directa?

Quem tem melasma ou tendência a manchas, não se deve expor diretamente ao sol. É fundamental usar chapéu de sol largo o suficiente para proteger o rosto, como complemento da fotoproteção solar.

  1. bom dia Andreia. Fiquei com uma dúvida com relação a este filtro da skinceuticals, na embalagem mostra apenas UVA. Se este filtro é físico porque a embalagem não demonstra preteção UVA e UVB? isso acontece também muito com os filtros da ISdin. Obrigada
    Márcia

    1. Olá Márcia,

      todos os protetores solares protegem dos raios UVB, que são responsáveis pelas queimaduras solares e é isso que é medido no SPF. A proteção UVA não é medida no SPF, é quantificada no PPD ou no PA, no caso de protetores solares asiáticos [por ex. PA++++ é o máximo]. E por isso, a proteção de dois protetores solares SPF50, pode ser bastante diferente para os raios UVA. Por protegerem dos raios UVA, é que certas marcas colocam essa menção na embalagem. Como profissional de saúde, preferia uma abordagem mais uniforme em que todas as marcas quantificassem também a proteção UVA, mas não existe regulamentação nessa área. Espero ter sido clara, visto que isto é algo complexo 😉

  2. Olá Andreia, mais uma vez obrigada por um artigo tão pertinente! Eu tenho uma grande tendência a manchas, principalmente no buço, uso sempre protector solar de 50SPF para cima, chapéu, chapéu de sol e mesmo assim fico com manchas.. Já fiz vários tratamentos dermatológicos, inclusive este Inverno parecia que tinha ficado melhor, mas entretanto já piorou outra vez e pouca exposição solar tive.. Já usei o ISDIN Spot Prevention por ver que o recomendavas, e neste momento estou a utilizar o Bioderma Photoderm M por recomendação da dermatologista, parece que nenhum deles chega para proteger o suficiente.
    Obrigada por continuares os teus artigos fantásticos!
    Beijinhos

    1. Olá Cristina,

      o protetor da Heliocare 360 tem uma fórmula excelente. Não sei o que a Cristina acha da textura, mas a fórmula é incrível. Tem antioxidantes, tem filtros físicos (dióxido de titânio). Eu diria que é um dos melhores protetores solares do mercado. Só não aconselho a versão em spray, porque é extremamente difícil controlar a quantidade necessária para uma proteção solar adequada.

  3. Olá Andreia,
    Obrigada por mais um artigo esclarecedor.
    Estou tentada a experimentar o Skinceuticals que recomenda. Uso protector solar durante todo o ano porque tenho pele intolerante e reactiva e, além disso, tomo Amiodarona.
    O que acha do novo Photoderm nude touch spf50 mineral com cor da Bioderma? Recomenda?
    Muito obrigada.

    1. Olá Maria,

      não experimentei ainda, mas há quem adore esse protetor e quem simplesmente odeie. Confesso, que quando as opiniões são muito díspares, não costumo arriscar experimentar. Mas se a Maria experimentar, diga o que achou!

  4. A astaxantina é um poderoso antioxidante lipossolúvel, isto é, deve ser ingerido com uma pequena quantidade de gordura saturada para ser assimilada adequadamente e carregada até ao interior dos tecidos.

  5. Olá Andreia! Tenho melasma e acne moderado… por recomendação da dermatologista estou a aplicar Skinoren e o protetor da Bioderma Photoderm M. Mas estou desiludida com o resultado, porque piorei bastante do acne, a minha pele fica super oleosa, como nunca tive e desconfio que seja do protetor. O protetor que recomenda será mais adequado ao meu caso? Obrigada

    1. O Bioré Aqua é um protetor excelente para peles oleosas, é um protetor solar em sérum. No entanto, o Skinoren pode também piorar a oleosidade.

Deixar uma resposta

Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed Instagram Feed
Mais histórias
Suplementos de Q10: como tomar e para quem!