Desportistas e o Ferro, Magnésio e Zinco!

 

Ferro

As doses diárias recomendadas de ferro são de 18 mg/d para as mulheres e para os homens 8 mg/d. E se a maioria dos desportistas homens assegura a dose diária recomendada de ferro, o mesmo parece não acontecer com as mulheres. E porquê? Devido a uma ingestão insuficiente de carne e a uma ingestão elevada de fibras que reduzem a biodisponibilidade do ferro em 10%. Além disso, as perdas menstruais e a perda de ferro no suor levam a que os níveis de ferro no organismo sejam mais baixos, podendo, em casos mais graves, levar a anemia.

O ferro é muito importante na performance física, pois níveis de ferro baixo levam a que o tempo até à exaustão seja menor. Alguns estudos recentes concluem que a suplementação com ferro em desportistas não-anémicos melhora a sua performance desportiva, pois existiram melhoras a nivel de melhores tempos, bem como a nível muscular e a nível da fadiga do tecido muscular esquelético.

Magnésio

O Magnésio é fundamental para inúmeras actividades fisiológicas do nosso organismo.
Deficiências em Magnésio causam irritabilidade, dores de cabeça, náuseas e fraqueza muscular, levando à diminuição do rendimento desportivo.
A suplementação com magnésio tem sido reportada por aumentar a força muscular.

Zinco

Os atletas normalmente consumem menos zinco do que o está recomendado, sendo as mulheres as que menos consomem zinco, devido a restrições alimentares como o não consumo de carne.
Estudos in-vitro demonstram que o zinco melhora a contração muscular. Além disso pensa-se que uma proteína dependente do zinco que regula a eliminação de dióxido de carbono pelas células pode ter um papel ao facilitar a performance física e reage à suplementação com zinco.

Referências: Vitamin and Mineral Status: Effects on Physical Performance. Henry C. Lukaski, PhD. U.S. Department of Agriculture, Agricultural Research Service, Grand Forks Human Nutrition Research Center, Grand Forks, North Dakota, USA.

Mais histórias
La Roche-Posay Hyalu B5
Don`t copy text!